top of page
logo crea inova
circulo.png

Programa de inovação aberta do Crea-SP que visa

a contratação de soluções inovadoras via Lei Complementar nº 182, de 1º de junho de 2021

(marco legal das startups e do empreendedorismo inovador).

O propósito deste programa é acompanhar, capacitar, analisar e qualificar as interações entre startups e o Crea-SP, incentivando a implementação de soluções,

e promovendo o entendimento que este modelo traz com novas formas de inovação para o setor público.

  • Definir oportunidades, desafios e objetivos e junto as áreas do Conselho.

  • Estruturar o modelo de inovação aberta conforme LCP 182 Construção, publicação e ativação do Edital.

  • Divulgar o programa para atração de startups e ativação e engajamento com o ecossistemas.

• Selecionar as melhore soluções CPSI

  • Acompanhar métricas Demoday.

bolas.png



Desafios
 

Por isso, pretende-se otimizar a eficiência operacional, automatizar processos e fluxos de trabalho através da adoção de novas tecnologias que possam contribuir com a gestão de recursos, gestão técnica e de riscos de todos os sistemas, serviços inerentes ao Crea-SP.

Tema 01 - Otimização do Relacionamento

mousepointer0001.jpg

Tema 02 - Automação, Digitalização e Robotização de processos

1-27.jpg

Tema 03 - Fiscalização 4.0

1-27.jpg

Profissionais no centro

Eficiência nas Jornadas


Tema 01

bolas.png

Otimização do relacionamento

  • Conhecer soluções voltadas para melhoria da experiência dos profissionais e empresas registradas no Conselho, através da redução das reclamações, incorporando a cultura ágil no desenho dos processos, abordagem de comunicação inovadora e Inteligente e soluções de analytics. ​

  • Diminuir as fricções de comunicação durante a jornada​

  • Tornar a comunicação do Crea-SP ainda mais amigável, por meio da disponibilização de diferentes canais para que os profissionais registrados, fiscais e sociedade possam escolher aqueles que melhor se adequem às suas necessidades.​

  • Encontrar soluções que nos permitam conhecer melhor os profissionais e empresas além dos dados cadastrais, a fim de direcionar comunicação, como por exemplo:​

    • Realizar uma comunicação mais assertiva e focada no momento de vida do profissional além de aumentar a percepção de valor. ​

    • Melhorar a experiência de emissão de ART, pagamento de anuidade e outros serviços dos profissionais e empresas registrados no conselho visando o aumento da satisfação dos serviços do CREA SP.

    • Ajudar o colaborador do CREA-SP a mapear, por meio de artefatos digitais, para realizar entregas de valor mais assertivas e ágeis.

    • Melhorar a estratégia e planejamento de marketing digital do CREA-SP para intensificar seu posicionamento e comunicação e para o acompanhamento dos resultados em tempo real para tomada de decisões.

Resultados:

  • Melhorar a satisfação e diminuir reclamações dos profissionais.

  • Desenvolver e controle de informações dos profissionais e empresas de forma a facilitar a comunicação com eles, respondendo de forma assertiva.

  • Entender o melhor momento de enviar mensagens ao cliente e o melhor canal.

  • Ter a possibilidade de desenvolver KPIs de monitoramentoe tracking das comunicações (recebidas, lidas).


Tema 02

bolas.png

Automação, digitalização e robotização de processos

  • O conselho está passando por uma TRANSFORMAÇÃO DIGITAL e algumas dificuldades já conhecidas estão impactando esta jornada. Devido o conselho possuir diversos sistemas não integrados, alguns desenvolvidos internamente e outros não, muitos processos internos e fluxos de trabalho são realizados e gerenciados de forma manual, o que acaba por gerar muitas atividades operacionais e repetitivas. Para automatizar um processo ou um fluxo de trabalho temos que recorrer ao IT para desenvolvimento interno de uma solução. Por isso, pretende-se otimizar a eficiência operacional, adotando novas tecnologias que possam contribuir com a gestão de recursos, gestão técnica e de riscos de todos os sistemas, serviços inerentes ao Crea-SP.

  • Melhorar e agilizar os processos de compras, licitações, contratos e convênios e de provimento de bens e Serviços.

  • Melhorar e agilizar os processos jurídicos e/ ou financeiros facilitando a digitalização dos mesmos, tornando-os mais inteligentes, integrados e eficientes e alcançando maior produtividade.

  • Integrar e centralizar dados coletados de maneira ágil, automática gerando inteligência para tomada de decisão

Resultados:

  • Automatizar fluxos de trabalhos manuais;

  • Eliminar atividades operacionais e repetitivas;

  • Contribuir para a padronização de processos;

  • Trazer mais agilidade e visibilidade aos processos internos;

  • Soluções através de AI para eficiência de processos

  • Prover de forma automatizada a gestão de processos e fluxos de trabalho.

  • Agilidade para importação, extração e integração de dados

  • Agilidade de insights baseados no comportamento dos seus clientes

  • Rapidez no cruzamento de diversos dados para produzir as melhores informações

  • Mecanismos ágeis de mapeamento de processos.

bolas.png


Tema 03

Fiscalização 4.0

bolas.png
  • Ampliar a inteligência da fiscalização, por meio da integração de novas tecnologias para que o processo seja mais eficiente e ágil.

  • CREA-SP (GRE, UGI, CAF, Inspetoria).

3.1 MELHOR DIMENSIONAMENTO, EFICIÊNCIA E ALOCAÇÃO ADEQUADA DAS ESTRUTURAS DE FISCALIZAÇÃO DO CREA-SP POR MEIO DE FERRAMENTA DE INTELIGÊNCIA GEOESPACIAL

    • Estudo exploratório das bases de dados do CREA-SP e diagnóstico das possibilidades e potenciais ganhos para a operação de fiscalização do órgão com o uso da inteligência de dados. Geração dos primeiros insights analíticos sobre a eficiência da distribuição espacial dos fiscais e cada um dos tipos de unidades do CREA-SP (GRE, UGI, CAF, Inspetoria).

    • 1. Dimensionamento e alocação adequada das estruturas de fiscalização do CREASP.

    • 2. Identificação e redução de eventuais “pontos cegos”, ou seja, áreas que potencialmente têm atividades de engenharia que não estão sendo devidamente fiscalizadas.

    • 3. Melhoria da eficiência do processo de fiscalização.

  • Elaborar relatório em PDF com resultado das análises exploratórias realizadas e diagnóstico do potencial benefício do uso da inteligência de dados pelo CREA-SP.

  • Desenvolver plataforma web baseada em mapas permitindo exploração das bases do CREA-SP e dos insights gerados nesta primeira análise.

  • Apresentar resultados e principais insights gerados no processo de análise

bolas.png

3.2 FERRAMENTA DE INTELIGÊNCIA DE DADOS E MONITORAMENTO AGRÍCOLA

  • Através de tecnologias de sensoriamento remoto e ferramentas de inteligência territorial, estabelecida e validada pelo CREA-SP, que apoiará no direcionamento dos técnicos de campo para inspeção/verificação e, caso seja necessário, autuação. Isso servirá como base para o CREA-SP realizar o comparativo com o número de ART’s emitidas dentro dos mesmos municípios, assim como o número de hectares declarado pelos produtores rurais.

  • Mapeamento dos Cadastros Ambientais Rurais (CAR) dentro dos municípios de São Paulo.

  • Monitoramento agrícola da safra e safrinha nos municípios de São Paulo realizado a partir de insumos orbitais por meio de processamento de informações edáficas, agrícolas e climáticas oriundas das imagens de satélites gratuitas.

  • Elaboração de dashboard qualitativo e quantitativo, além de mapa com a distribuição dos territórios em forma geoespacial, visando a melhor interpretação e análise dos dados territoriais e de monitoramento agrícola apresentados

bottom of page